O Brother, where art thou?

Fonte: omelete.com.br

 

Por: Fabio Fernandes de Lima

A dica de locação que Athena preparou para você é uma simpática comédia musical dos irmãos Coen, em “E aí meu irmão, cadê você?” (O brother, where art Thou?) você vai conhecer Everett Ulysses McGill, um criminoso mesquinho e muito atrapalhado, que após certa dificuldade em se ajustar à vida de prisioneiro e cumprir uma pena por trabalhos forçados no estado do Mississippi foge acompanhado de dois outros prisioneiros desajeitados: Delmar e Pete.

Bard Pitt

Fonte: Omelete.com.br

Por: Fabio Fernandes de Lima

Após encarnar Aquiles no filme “Tróia”, Brad Pitt poderá ser Ulisses numa nova adaptação de “A Odisséia” do poeta grego Homero, que (curiosamente) será ambientada no espaço. O filme será dirigido pelo cineasta australiano George Miller (Happy Feet).

A revista Variety (especializada em notícias sobre cinema), informou a noticia dizendo que a produção poderia ser iniciada ainda em 2009.

A Warner Bros estaria conduzindo a novidade sem grande alarde, já que espera conseguir Brad Pitt como produtor executivo e astro principal e informa que desta vez, porém, não se tratará de um épico do tipo “sandálias e espadas”, mas uma ficção científica espacial (só não será possível dar o nome de “Uma Odisséia no Espaço…”), apenas inspirada na história do herói Ulisses em sua jornada de volta para casa, posterior a Guerra de Tróia.

Havia outro projeto tomando como base a Odisséia que supostamente estaria em produção, mas desde 2004 não se fala a respeito do filme.

 
 
 

CAPA VENCEDORA DA EDIÇÃO DEZEMBRO 2009!

Feita por: Jenifer Bene Lu

 

 Obrigado a todos que participaram da votação da melhor capa!

Até a próxima!

 

 

 

  Por: Quezia J. Fernandes e Sarah E.G. de Araujo

A dica desse mês vai para duas trilogias gregas e uma peça teatral. A primeira trilogia é sobre um dos mitos gregos mais conhecido e discutido de todos os tempos. A outra trilogia trata-se da reunião de três tragédias gregas clássicas. Por fim, temos em cartaz a peça “Safo”, encenada pela companhia teatral Satyros.

A Trilogfia Tebana

Fonte: Livraria Cultura

No livro “A Trilogia Tebana”, encontramos reunidas três grandes histórias contadas pelo dramaturgo Sófocles: Édipo Rei, Édipo Em Colono e Antígona.

Édipo Rei é história de um rei que tenta (sem resultado) fugir de seu estranho e fatídico destino previsto por um vidente cego Chamado Tirésias.

Édipo em Colono é (de acordo com os estudiosos do assunto) a última tragédia escrita por Sófocles, que narra a velhice complicada e os infortúnios de Édipo diante da ambição que vem destruindo o poder e o domínio de sua família em Tebas, cidade que o baniu e agora o requer como herói.
 Antígona, por sua vez, conta a história e drama da única filha de Édipo que não o abandonou.

Três Tragédias Gregas

Fonte: Livraria Cultura

A outra dica de leitura, “Três tragédias gregas”, conta as histórias de Antígone, filha que Édipo teve, sob circunstâncias alarmantes, Ajax tido como um dos mais fortes e habilidosos guerreiros gregos depois de Aquiles e Prometeu Prisioneiro, que mostra o castigo que Prometeu recebeu por ter roubado o fogo dos deuses, em favor dos seres humanos. A obra sobre Prometeu é a mais conhecida, no entanto, a sua autoria é atribuída a Ésquilo, já que Antígone e Ajax são ambas obras de Sófocles.

 
 
 
Patricia Vilela

Fonte: Laercio Késsimos

 
No espetáculo “Safo”, de Ivam Cabral, interpretada por Patricia Vilela, e dirigida por Silvanah Santos, apresenta-se, Safo é uma mulher moderna (bailarina), que vive em São Paulo, num apartamento na Avenida São Luiz. Perto dali, conhece Átis, que se tornará o seu grande amor. O espetáculo que foi livremente inspirado no poema “Safo ou o Suicídio”, de Marguerite Yourcenar e também na obra de Virginia Wolf, estreou no dia 16 de setembro, e ficará em cartaz até 26 de novembro de 2009. 
A peça mistura elementos contemporâneos e de época com recursos sonoros e visuais, resultando num híbrido de linguagens que se justifica na medida em que Safo era, para o seu tempo, uma artista-pedagoga de múltiplas linguagens. Em sua escola, as jovens aprendiam dança, poesia, música, etc. A trilha sonora é trabalhada com elementos pop em um desfile de vozes e expressões femininas.

Sim, é isso mesmo! Você, leitor, é quem irá decidir qual será a nossa próxima capa!

contra capa versão 1

Feita por: Jenifer Bene Lu

contra capa versão 2

Feita por: Jenifer Bene Lu

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Qual capa vocês gostam mais?

 

Capa

Feita por Jenifer Bene Lu

Depois de várias idéias esta é a versão final da capa da revista Athena!

Esperamos que gostem!